Bancada do AM e prefeitos debatem propostas para o governo federal

Vinte e dois prefeitos se reúniram com os parlamentares do Amazonas que atuam em Brasília para acertar os pontos chaves que serão reinvidicados pelos representantes do interior na capital federal, na Marcha dos Municípios

Thiago Quara contato@jornaldezminutos.com.br

A bancada amazonense na Câmara Federal e no Senado esteve reunida, na manhã desta segunda-feira (18), no Auditório João Bosco, na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE), com 22 prefeitos da Associação Amazonense de Municípios (AAM) para traçar a pauta de demandas a serem levadas durante a Marcha dos Municípios que acontecerá de 8 a 11 de abril, em Brasília.

O pacto federativo foi o assunto mais discutido na reunião, que se constitui em um conjunto de regras sobre quem faz o quê e qual a fonte de arrecadação. A proposta está em discussão no Congresso.
O encontro teve a participação dos deputados federais Silas Câmara (PRB) , Pablo Oliva (PSL), Sidney Leite (PSD),

Bosco Saraiva (Solidariedade) e do deputado estadual Dermilson Chagas (PP) e do senador Omar Aziz (PSD). De acordo Aziz, todas as conquistas dos municípios, até hoje, foram obtidas por meio da marcha. Por isso, a preparação e o debate com a participação do maior número de gestores é essencial. “Este é um momento em que, juntos, podemos buscar benefícios e melhorias nos repasses e benefícios para os municípios de Amazonas”, disse Omar, que preside a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

Para o deputado federal Pablo Oliva, essa prévia tem elevada importância para elaboração das ideias e para saber das dificuldades que cada prefeitura está passando. Ele afirmou que é preciso reforçar a capacidade de investimento dessas cidades. “Uma gestão municipal eficiente deve ser capaz de acelerar a execução dos investimentos públicos, manter as políticas sociais, potencializando a economia local para melhorar o ambiente de negócios e a qualidade dos investimentos”.

Já o deputado Bosco Saraiva avaliou o momento de mudanças pelo qual o País atravessa. “O encontro é providencial, pois estamos no início de uma legislatura que se anuncia com modificações importantes, o que requer a participação de todos, além do novo Pacto Federativo que deverá fortalecer muito mais os municípios e os Estados”, disse.

Conforme o presidente da AAM e prefeito de Autazes, Anderson Souza, a marcha é o maior encontro político do País, um importante fórum de discussão. “A Marcha é um momento único, por meio do qual, gestores de todo o Brasil podem unir forças e, desta forma, cobrar, de maneira muito mais eficiente, as ações necessárias para cada cidade como infraestrutura, saúde e educação”, relatou.

VÍDEOS