Tiroteio no Mutirão está ligado à disputa por pontos de tráfico entre membros de facção, diz SSP

"A facção ficou sem liderança e está com pessoas que não têm controle sobre a sua atividade criminosa", afirmou o secretário Sérgio Fontes

Karla Mendes/ redacao@diarioam.com.br

Manaus – Comerciantes fecham lojas após ameaça de novo tiroteio na Feira do Mutirão.
Foto: Raquel Miranda/ Rede Diario de Comunicação

Manaus – O tiroteio que deixou dois mortos e sete feridos no último fim de semana, no Mutirão, na comunidade Amazonino Mendes, tem ligação com a disputa por pontos de tráfico de drogas entre membros da mesma facção, a Família Do Norte (FDN), segundo o secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes.

O tiroteio ocorreu na Rua Penetração e terminou na Rua 1 da comunidade que fica no bairro Novo Aleixo, na zona norte de Manaus.

“Os dois atentados que aconteceram com vítimas foram decorrentes dessa briga. A gente está acompanhando e, em breve, vamos realizar prisões e buscas por conta dessa atividade criminosa. Nos parece uma falência total da criminalidade. É a mesma facção. É João Branco contra Gelson Carnaúba e o Zé Roberto, sem liderança nenhuma em sua própria facção”, afirma o secretário.

Sérgio Fontes se referiu a João Pinto Carioca, o ‘João Branco’, Gelson Lima Carnaúba e José Roberto Fernandes Barbosa, o ‘Zé Roberto’, apontados como líderes da FDN.

Em entrevista coletiva, nesta segunda-feira, o secretário afirmou que a disputa entre os membros da facção já era prevista pela SSP-AM. “Nós esperávamos que isso fosse acontecer, com os fatos que foram desencadeados em janeiro”, afirma.

Segundo ele, a prisão dos principais líderes da FDN resultou em ocorrências de violência pela cidade.

“Esse é o efeito colateral da prisão de todas as lideranças da FDN. A facção ficou sem liderança e está com pessoas que não têm controle sobre a sua atividade criminosa e está se deixando levar sobre essa onda de violência. Estão um atacando o outro e nós já temos a informação que são pessoas da mesma facção”, disse.

De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), 16 homicídios foram registrados em Manaus entre a última sexta-feira (14) e domingo (16).

 

 

 

 

 

VÍDEOS