Suspeito de matar prima com 20 facadas é baleado com três tiros, no Jorge Teixeira

O ex-presidiário, que foi solto em novembro do ano passado, estava na frente de uma lan house quando baleado. Ele é suspeito de matar a prima, em 2016

Jucélio Paiva

Manaus – O ex-presidiário Elielton Ferreira da Silva, 21, foi baleado com três tiros, na tarde desta segunda-feira (12), dentro de uma lan house, na Rua 10, comunidade Monte Sião, bairro Jorge Teixeira, zona leste da capital. Ocupantes de um carro, ainda não identificados, se aproximaram da vítima, que estava sentada na frente do estabelecimento, e efetuaram os disparos, conforme informações da tenente Caroline, da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

Elielton havia sido preso no dia 25 de maio de 2016, suspeito de, dois dias antes, matar com 20 facadas a prima dele, a cabeleireira Maria Auxiliadora Feitosa da Silva, na Travessa Santa Maria, bairro Colônia Terra Nova, zona norte da capital.

Homem foi encaminhado ao HPS Platão Araújo (Foto: Jucélio Paiva/Divulgação)

Na época, o marido da cabeleireira, Wendel Mota da Silva, 34, foi preso por suspeita de ter encomendado o assassinato, conforme informações do então delegado da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins.

Consta no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) que Elielton estava fora da cadeia desde o dia 28 de novembro do ano passado, após ser beneficiado por um alvará de soltura, expedido pelo juiz Mauro Antony, da 3ª Vara do Tribunal do Júri (3ª Vecute).

De acordo com informações da tenente Caroline, uma equipe da 30ª Cicom ainda foi ao local onde Elielton foi baleado, mas a vítima já havia sido socorrida por populares que estavam dentro da lan house, onde ela tentou se esconder. Ele foi levado para o Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, zona leste de Manaus.

Elielton foi alvejado com três disparos, sendo dois nas costas e um na perna direita. Até o início da noite desta segunda-feira, o homem passava por uma cirurgia na unidade hospitalar. Ainda conforme a tenente Caroline, os criminosos suspeitos da tentativa de homicídio fugiram do local sem serem identificados.

VÍDEOS