Quadrilha suspeita de arrombar caixas eletrônicos é presa na zona leste

Segundo a polícia, grupo também é suspeito do assalto a um estaleiro, no bairro São Raimundo, no último dia 5 de junho

Os suspeitos foram encontrados com barras de ferro, chapas de aço, luvas, extintor de incêndio e um macaco hidráulico, materiais que, segundo a polícia, eram usados para arrombar cofres e caixas eletrônicos (Foto: Raquel Miranda)

Manaus – Os suspeitos foram encontrados com barras de ferro, chapas de aço, luvas, extintor de incêndio e um macaco hidráulico, materiais que, segundo a polícia, eram usados para arrombar cofres e caixas eletrônicos (Foto: Raquel Miranda)
Manaus – Cinco homens foram presos, nesta terça-feira (11), no bairro João Paulo, na zona leste de Manaus, sob suspeita de integrar uma quadrilha especializada em arrombamento de cofres e caixas eletrônicos em diversos estados do País. O grupo também é suspeito do assalto a um estaleiro, na Avenida Padre Agostinho Caballero Martin, no bairro São Raimundo, zona centro-oeste de Manaus, no último dia 5 de junho.

Julio Cezar dos Santos Gomes, 21, Renan Ricard Reis, 23, Tomé Rivas dos Santos, 28, Carlos André Moreira Medonça, 39, e Josué de Andrade Silva, 40, foram encontrados com barras de ferro, chapas de aço, luvas, extintor de incêndio e um macaco hidráulico, materiais que, segundo a polícia, eram usados para arrombar cofres e caixas eletrônicos.

De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Adriano Felix, a polícia investiga a quadrilha desde o assalto ao estaleiro.

“Essa é uma associação criminosa interestadual. Cabe mencionar que são pessoas especialistas em corte de caixas eletrônicos, desarmamento de alarmes. O cabeça da associação era o Julio Cézar”, afirmou.

A polícia afirma ainda que, antes de ser preso, o grupo pretendia realizar um roubo avaliado em R$ 600 mil em grandes empresas da capital.

“Eles estavam planejando fazer grandes roubos aqui, em Manaus, roubos estes que estão avaliados em R$ 600 mil e pretendiam arrombar pequenos caixas eletrônicos, que estavam em drogarias ou supermercados”, afirmou o delegado.

O grupo foi indiciado por roubo majorado e associação criminosa.

VÍDEOS