Professor morre após reagir a assalto na zona norte de Manaus

Segundo a família, Raimundo Diego Fonseca de Souza correu após a abordagem dos suspeitos e foi atingido com um tiro no tórax

Karla Mendes/redacao@diarioam.com.br

O professor foi transferido ao Hospital Pronto Socorro Dr. Aristoteles Platão Araújo, mas não resistiu e morreu (Foto: Eraldo Lopes)

Manaus – O professor de Língua Portuguesa Raimundo Diego Fonseca de Souza, 27, morreu, com um tiro no tórax, na noite de terça-feira (11), após reagir a uma tentativa de assalto enquanto esperava um carro do transporte particular Uber, na Rua Juriti, comunidade Riacho Doce, zona norte de Manaus. As informações são de familiares das vítimas.

De acordo com um vizinho da vítima, que pediu para não ter o nome divulgado, o crime aconteceu por volta das 20h de ontem, na esquina das ruas Juriti e 26 de Agosto.

“Ele e o irmão dele estavam na esquina quando dois homens pararam e pediram para entregar o celular e ele não entregou”, contou o vizinho. “Ele ia para o interior, dar aula em Novo Aripuanã. Só veio para Manaus para arrumar alguns documentos e voltaria hoje.

O irmão de Diego, que estava com ele no momento da abordagem, e que também não quis ter o nome divulgado, afirmou que a vítima tentou correr quando foi atingida por um tiro.

“Como a gente estava esperando o Uber, ele estava olhando toda hora para o celular, para ver se já estava chegando. Só que os homens viram, encostaram e pediram o celular dele”, disse o irmão. “Eu fiquei parado, mas ele se assustou e correu. Foi nessa hora que ele acabou levando um tiro”.

Diego foi socorrido por vizinhos e encaminhado ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Danilo Correia. Em seguida, o professor foi transferido ao Hospital Pronto Socorro Dr. Aristoteles Platão Araújo, na zona leste, mas não resistiu e morreu.

O caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

VÍDEOS