Polícia prende mais um suspeito de envolvimento em linchamento de estudante

Anisson Freitas, conhecido como 'Chocolate', foi preso na zona leste suspeito de ser um dos principais envolvidos no linchamento do estudante Kayube Carvalho de Oliveira, 16, que foi confundido com um assaltante

Filipe Távora

Manaus — Anisson Freitas de Lima, conhecido como “Chocolate”, 24, foi preso na tarde de sexta-feira (24), no bairro Jorge Teixeira, zona leste, suspeito de ser um dos principais envolvidos no linchamento do estudante Kayube de Carvalho Oliveira, 16, que foi confundido, por um mototaxista, como um assaltante. O suspeito chorou, em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (27), dizendo que não participou do crime. “Só tava olhando. Em nenhum momento eu toquei nele”, afirmou.

Anisson Freitas de Lima, conhecido como “Chocolate”, 24, foi preso na tarde de sexta-feira (24) (Foto: Filipe Távora/Divulgação)

O linchamento do adolescente ocorreu no dia 5 de agosto deste ano, na Rua Paranacaxi, na Comunidade Valparaíso, bairro Jorge Teixeira. De acordo com o delegado Jeff David Mac Donald da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a vítima foi agredida até a morte com pauladas, pedradas e golpes com capacete.

Ainda conforme o delegado, Anisson negou, em primeiro momento, ter participado do crime. Mas a polícia recolheu informações de testemunhas que estavam no local do linchamento e que presenciaram o suspeito agredindo o estudante.

“Chocolate é citado em todos os depoimentos colhidos até então na Delegacia de Homicídios. Podemos verificar que ele é um dos autores diretos, que participaram desde o primeiro momento, até levar o corpo da vítima para perto do igarapé, onde as demais pessoas praticaram o linchamento de Kayube”, explicou Mac Donald.

O delegado também relatou que Anisson negou ter envolvimento com o crime. “Acompanhado de seus advogados, ele nega participação. Mas nós sabemos que não. Então, a delegacia continua investigando as outras linhas de investigação e de outros nomes que foram citados. Pode ser que ele esteja envolvido com outros homicídios.”, disse.

Mac Donald explicou, ainda, que a Especializada está trabalhando com duas linhas de investigação neste caso. A primeira, seria a de que o mototaxista teria tentando roubar Kayube, e, então, acusado ele de roubo, para gerar o linchamento.

“Na verdade, o mototaxista, do qual já temos o apelido, teria ido roubar o Kayube, só que, no momento em que ele roubou o adolescente, ele teria invertido a situação [acusando a vítima de ter feito o crime], então as pessoas foram em cima do Kayube”, disse.

A segunda linha de investigação seria a de que o assassinato do estudante teria sido ordenado por traficantes da área, pelo fato de Kayube ter transitado pelo local com uma farda do Colégio da Polícia Militar. “Eles [os traficantes] teriam se sentido afrontados. Então, [nesse caso], teria sido uma ação premeditada. Nós não estamos descartando nenhuma possibilidade”, explanou.

O número de envolvidos no linchamento não foi divulgado pela DEHS, mas Mac Donald afirmou que os dois principais envolvidos foram presos, sendo eles: Vinícius Nascimento Mendes, conhecido como “Perneta”, 20, e Anisson.

O delegado afirmou, também, que o suspeito permanecerá à disposição da Especializada, para que as equipes de investigação possam delinear toda a dinâmica do crime. Anisson responderá por homicídio qualificado e terá o mandado de prisão temporário convertido para preventiva.

VÍDEOS