Homem é morto a facadas após se envolver em briga, no Jorge Teixeira

Ferido, o homem recebeu socorro, mas morreu em um hospital. A vítima já havia sido internada várias vezes, por causa do uso de drogas, segundo informações do padrasto

Filipe Távora

Manaus — Jefferson Araujo de Alencar, 28, foi morto com, pelo menos, seis facadas, na madrugada desta quarta-feira (22), na Rua Projetada, no bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus. Ferido, o homem chegou a pedir ajuda em uma casa, na rua onde ocorreu o crime, foi socorrido, mas morreu em um hospital. O homicídio aconteceu depois que Jefferson se envolveu em uma briga com outro homem.

Crime aconteceu no bairro Jorge Teixeira (Foto: Raquel Miranda)

Conforme informações do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), o fato aconteceu por volta das 3h30. Jefferson começou a briga com o suspeito, ainda não identificado, que o feriu com as quatro facadas nas costas e duas no tórax, de acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Ainda segundo a delegacia, a vítima e o agressor se conheciam. A DEHS suspeita que pelo menos um deles estivesse sob efeito de drogas.

Depois de ser ferido, Jefferson pediu abrigo em uma das casas, na rua onde ocorreu o crime. Moradores acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que levou o homem ao Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Platão Araújo, na zona leste de Manaus, onde ele morreu.

De acordo com o autônomo Edson Souza Fernandes, 64, padrasto de Jefferson, a vítima já havia sido internada várias vezes, por causa do uso de drogas. “Ele não traficava, era só usuário mesmo. A gente já havia falado várias vezes para ele sair desse mundo”, disse.

O autônomo acrescentou que não sabia que o enteado estava fora de casa, na madrugada. “Não era nem para ele estar andando de noite, porque estava na condicional”, disse o padrasto do homem, sem especificar se ele já havia sido preso.

No site do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM) consta que Jefferson havia sido internado em uma casa de assistência à dependentes químicos, pelo período de seis meses.

O corpo da vítima deu entrada no Instituto Médico Legal (IML) às 5h desta quarta-feira. A DEHS investiga o caso.

VÍDEOS