Empresário é preso com 80kg de cocaína em táxi e condomínio de luxo, diz PC

O dono do táxi também foi preso, embora o empresário e ele tenham dito à polícia que o taxista não tinha envolvimento com a droga apreendida

Carla Albuquerque

Manaus – O taxista Haroldo da Silva Mendonça, 58, e o empresário Edson Francisco Alves de Souza, 33, do ramo de hotelaria, foram presos, após a Polícia Civil (PC) ter apreendido, com eles, 80 quilos de cloridrato de cocaína, nesta quarta-feira (28). Segundo a PC, parte da droga, avaliada em cerca de 1,5 milhão, foi encontrada dentro do táxi. O restante, conforme a polícia, estava camuflada em botijas de gás encontradas na casa de Souza, em um condomínio de luxo, na Torquato Tapajós.

O empresário e o taxista foram apresentados à imprensa na manhã desta quinta-feira (Foto: Divulgação/PC)

As informações são do diretor do Departamento de Investigações sobre Narcóticos, Paulo Mavignier. O diretor explicou que a prisão da dupla é resultado do desdobramento de uma ação realizada em parceria com a Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai). Segundo Mavignier, nesta quarta-feira, a polícia obteve informações de que traficantes estavam utilizando o imóvel, no condomínio de luxo, para armazenar e distribuir drogas.

Durante monitoramento, os policiais identificaram movimentação atípica na casa de Edson. Os policiais flagraram, ainda, o empresário saindo do local em um veículo modelo Lifan prata, para ir ao encontro com o taxista, que estava em um Grand Siena. No ponto de encontro, segundo a polícia, a dupla trocou de carro.

De acordo com o delegado, Edson saiu no carro do taxista, e voltou minutos depois. Durante a abordagem, os policiais encontraram dentro do táxi 38 tabletes de cocaína. Após a prisão, o empresário teria dito que na casa dele havia mais droga. No imóvel, a polícia afirma que apreendeu, dentro de cinco botijões de gás, mais 28 tabletes da mesma droga.

No total, foram apreendidos 80 quilos de cocaína pura. A droga, segundo Mavignier, foi avaliada em R$ 1,5 milhão. “Em depoimento, Edson confessou o envolvimento com o tráfico e tirou a culpa do taxista. Ele nos disse que apenas havia o contratado e iria pagar R$ 500 pelo aluguel do carro. O taxista falou a mesma coisa”, disse o diretor.

Edson e Haroldo foram autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas. Eles serão levados para audiência de custódia.

VÍDEOS