Em Manaus, trio é preso após polícia encontrar 1,5 kg de drogas enterradas em quintal

Um dos presos disse que ofereceu R$ 50 para que o casal guardasse a droga na residência

Iris Brasil / portal@d24am.com

Trio foi preso na manhã de terça-feira, na zona leste da capital. Foto: Raquel Miranda/ Diário do Amazonas

Manaus – Carlos Roberto Sá Dabila, 46, conhecido como “Tabatinga”, Paulo Roberto de Jesus Alves da Silva, 32, e a esposa de Paulo, Maria Francisca Paratinga, 40, foram presos, na manhã de terça-feira (16) ,com 1,5 quilos de drogas que estavam enterradas em um quintal de uma casa, na zona leste de Manaus.

Segundo informações do titular da 4º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Ricardo Cunha, as investigações iniciaram após uma denúncia anônima que informou que Paulo e “Tabatinga” estavam vendendo drogas.

Ao longo das investigações, a equipe descobriu que as drogas eram entregues na residência onde Paulo morava com a esposa, Maria. Os policiais foram até a residência, localizada na na Rua São Pedro, comunidade Nova Vitória, bairro Gilberto Mestrinho.

“Após as denúncias, uma equipe passou a monitorar o trio e ontem (16) foi descoberto que uma quantidade de entorpecentes, que pertenciam a Tabatinga, estaria escondida na casa de Paulo e Maria. Entramos na casa e fomos atendidos por Maria, que nos mostrou onde estava enterrada a droga”, disse o delegado.

Após a revista, a polícia encontrou, enterradas no quintal, 750 gramas de oxi e 750 gramas de cocaína, totalizando um quilo e meio de entorpecente. No local, Maria disse que a droga pertencia a Carlos ‘Tabatinga’, que foi preso em outra casa na Rua São Pedro. Já Paulo foi preso em via pública, no bairro Puraquequara. Em depoimento, ‘Tabatinga’ afirmou que ofereceu R$ 50 ao casal para que guardasse a droga na casa.

Paulo, que afirma ser operador, diz não ter recebido a quantia em dinheiro. “Ele era meu vizinho e eu estava precisando de R$50 para comprar remédio e leite para minha filha de 1 ano e 4 meses, mas não recebi o dinheiro. Ele me pediu para guardar algo para ele e suspeitei que fosse droga” alegou Paulo.

‘Tabatinga’, que já foi preso duas outras vezes por furto e tráfico, diz que estava vendendo a droga, pois sua mãe está com câncer e precisa pagar as despesas do tratamento.

O trio será encaminhado à audiência de custódia na tarde desta quarta-feira (17), no Fórum Ministro Henoch Reis.

 

VÍDEOS