Corpo de jovem desaparecido é encontrado enterrado em área de mata de Caapiranga

O corpo de Cosmo Dantas Mendes, conhecido como 'Cosminho', foi encontrado enterrado em uma cova rasa. Moradores de Caapiranga tentaram invadir a delegacia do município após o desaparecimento do jovem

Jucélio Paiva / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O corpo de Cosmo Dantas Mendes, conhecido como ‘Cosminho’, 21, foi encontrado enterrado com uma das mãos para fora, em uma cova rasa, numa área de mata em Caapiranga (a 134 quilômetros a oeste de Manaus). Familiares e amigos localizaram o corpo. A vítima estava decapitada e o corpo já em estado avançado de decomposição.

O corpo de Cosmo Dantas Mendes, conhecido como ‘Cosminho’, foi encontrado enterrado em uma cova rasa (Foto: Raimundo Souza/ Divulgação)

‘Cosminho’ estava desaparecido desde a última segunda-feira (20). Na quarta-feira (22), após a prisão de Osiane Mendes Lopes, conhecida como ‘Pingo’, e Reginaldo Pereira dos Santos Júnior, por suspeita do desaparecimento e morte do jovem, moradores de Caapiranga tentaram invadir a 32ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), do município, e entraram em confronto com policiais civis.

Durante o conflito, um homem, identificado como Carlos Paulo Lima Pereira, morreu, e outras onze pessoas saíram feridas, entre elas, o delegado do município. De acordo com um dos moradores do município, Raimundo Souza, nesta sexta-feira, os moradores emprestaram um caminhão da prefeitura de Caapiranga, e saíram para tentar encontrar o corpo de Cosmo.

Segundo os comunitários, eles entraram em uma área de mata de um terreno, localizado no bairro Novo Horizonte, onde encontraram o corpo. “Estava com a mão para fora. Parecia que tinha alguém reparando o corpo para os urubus não se aproximarem. O irmão dele quando viu chegou a desmaiar”, disse.

Por volta das 16h desta sexta-feira, o corpo de Cosmo foi levado de lancha para Manacapuru (a 68 quilômetros a oeste de Manaus), e de lá, vai seguir para o Instituto Médico Legal (IML), em Manaus. A assessoria de imprensa Polícia Civil (PC), informou que Osiane e Reginaldo, apontados como autores do crime, permanecem presos na delegacia de Manacapuru.

VÍDEOS