Corpo de homem é encontrado com mão decepada em área de mata, no Tarumã

A família da vítima suspeita que a companheira do homem tenha relação com a tortura e o homicídio. O corpo foi encontrado em estado de decomposição, em um terreno descampado

Girlene Medeiros

Manaus – O corpo de um homem, identificado como o marceneiro aposentado Eliomar Ferreira Bentes, 43, foi encontrado na tarde desta quarta-feira (13), com a mão direita decepada em estado de decomposição, em um terreno descampado, no Campos Sales, bairro Tarumã, zona oeste. A família da vítima suspeita que a companheira do homem tenha relação com a tortura e o homicídio. A Polícia Civil deve investigar o caso.

A família da vítima suspeita que a companheira do homem tenha relação com a tortura e o homicídio (Foto: Jimmy Geber)

De acordo com o irmão da vítima, o vendedor Maicon Ferreira , 29, Eliomar estava desaparecido há uma semana. Durante esse período, os parentes tentaram buscar informações com a companheira dele, identificada como Elizângela Silva, mas ela recusava a informar o que aconteceu com o homem.

“Ela bloqueou a gente nas redes sociais e não atendia nossas ligações. Meu irmão foi torturado. Ele não é bandido nem tinha envolvimento com o tráfico de drogas”, afirmou Maicon, acrescentando que o irmão consumia bebida alcoólica.

Segundo o irmão da vítima, o relacionamento de Eliomar com a mulher era conturbado, desde 2016, e eles brigavam constantemente. O relacionamento durou três e anos e meio. Maicon disse que o irmão e a mulher tinham registros policiais com as agressões, mas que a família acredita que o homicídio não esteja relacionado com as discussões e agressões.

Eliomar não enxergava por um dos olhos. A cegueira foi ocasionada, segundo Maicon, pelo enteado do irmão e filho de Elizângela, identificado como Alexandre Ferreira da Silva, que está preso no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). Maicon não soube dizer qual o crime que Alexandre responde na prisão.

Ainda segundo Maicon, a família soube o local do corpo pela própria Elizângela que ligou, de forma anônima, para os familiares do marceneiro e depois desligou. Vizinhos afirmaram ter ouvido tiros à família. Devido o corpo ter sido encontrado em uma área de barranco, o Corpo de Bombeiros deve ser acionado para retirar o cadáver.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve investigar o caso.

VÍDEOS