Assistente de RH é presa suspeita de golpe de R$ 170 mil em empresa no PIM

Manaus –  A assistente de Recursos Humanos (RH) Andreza Lima de Freitas Rodrigues, 36, foi presa, nesta segunda-feira (13), na avenida Torquato Tapajós, bairro Tarumã, zona oeste, acusada de apropriação indébita qualificada e estelionato.

De acordo com o delegado do 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Cícero Túlio, Andreza trabalhava em uma empresa de produtos eletrônicos localizada no bairro Distrito Industrial, zona sul. Ela ocupava a função de assistente de Recursos Humanos e, desde 2015, vinha aproveitando para emitir cartões de alimentação e auxílio-combustível em nome de ex-funcionários da firma, apropriando-se dos benefícios para obtenção de vantagem pessoal.

“Além da emissão desses cartões, a funcionária ainda confeccionava autorizações de compra de aparelhos celulares em nome da empresa em lojas do varejo local. Após a compra, ela se apropriava dos produtos para benefício e uso próprio. Diante dessas práticas ilícitas, estima-se que o prejuízo causado à empresa foi cerca de R$ 170 mil”, disse o delegado.

Cícero Túlio ingressou com um pedido de prisão preventiva em nome de Andreza após  investigação. O documento foi expedido no dia 17 de maio deste ano, pela juíza da 11ª Vara Criminal, Eulinete Melo Silva Tribuzy.

Andreza foi indiciada por apropriação indébita qualificada e estelionato. Ela será encaminhada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

VÍDEOS