Virada do ano traz correção de tributos e serviços essenciais em, pelo menos, 7%

Beatriz Gomes / portal@d24am.com


Manaus – Com o início do ano, os tradicionais gastos de janeiro começam a aparecer, como material escolar e o cartão de crédito pós-natalino. Mas, o que muita gente esquece é que a virada marca também a correção de tributos em, pelo menos, 7,13%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IGPM) assim como das tarifas de água e telefone celular. A dica dos especialistas é colocar os gastos no papel e o valor disponível para pagamento e evitar se atrapalhar nas contas no começo do ano.

A Unidade Fiscal do Município (UFM) e a Unidade Fiscal de Referência (Ufir), que incidem sobre os tributos municipais e estaduais, respectivamente, são alguns dos exemplos de impostos corrigidos que seguem a inflação.

A UFM, por exemplo, vai aumentar  7,39%, em 2017, e passará a custar R$ 99,84, uma alta de R$ 6,87. A UFM é corrigida de acordo com o Índice Nacional de Preços Consumidor (INPC) dos últimos 12 meses.

A unidade é utilizada para cálculos de impostos e taxas municipais, como Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Taxa de Verificação de Funcionamento Regular, o Alvará. A Ufir utilizada pelo Estado para cobranças como infrações de trânsito e decisões judiciais, também será corrigida de acordo com o IGPM, que somou 7,13% em novembro. Atualmente, a Ufir custa R$ 1,071 e deve chegar a R$ 1,147.

Com o reajuste do salário mínimo que passa de R$ 880 para R$ 937, a partir de 1º de janeiro, todos os bens e serviços são ajustado, alerta o economista Ailson Rezende. “Esses reajustes são históricos, e 2016 foi o ano da negociação porque o salário mínimo foi corrigido acima da inflação em 11% e nem todo mundo teve esse reajuste, muitas categorias ficaram abaixo, essas pessoas perdem poder aquisitivo”, disse.

Por isso, o economista recomenda planejamento e organização para o início do ano. “Partindo de um sistema que coloca todas as receitas, considerando inclusive o saldo no banco, e de outro lado todas as despesas para saber se vai conseguir pagar ou parcelar se não der para quitar no início do janeiro”, recomenda.

Contas com reajuste

Além dos tributos, os serviços essenciais também serão corrigidos a partir da virada. É o caso das contas de telefone celular que vão ficar, aproximadamente, 20% mais caras, segundo informações do jornal O Globo. Para o telefone fixo, o aumento deve ser de 13%.

O documento que pede o reajuste de 7,12% na tarifa da conta de água e esgoto, em Manaus, já foi encaminhado para a Prefeitura de Manaus para ser homologado, segundo a Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Amazonas (Arsam).

O pedido de reajuste foi feito pela Manaus Ambiental, que enviou à Arsam, no início de dezembro, a solicitação com o aumento.

VÍDEOS