Até o mês de setembro, Delegacia da Mulher registrou 8 mil ocorrências em Manaus

Girlene Medeiros /Dez Minutos


Manaus -A maioria das ocorrências de violência contra a mulher, registradas em Manaus, estão relacionadas a divórcio, pensão alimentícia e guarda dos filhos do casal. É o que aponta a delegada Andrea Nascimento, titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) que identificou o registro de 8 mil Boletins de Ocorrência (BO) na especializada, de janeiro a setembro de 2016

Grande parte dos crimes são provocados pelo companheiro ou ex-companheiro da mulher violentada e, segundo a delegada, quando os envolvidos são ouvidos na delegacia, os policiais civis identificam que a raiz de muitos dos conflitos está em problemas não resolvidos, anteriormente, pelo casal ou ex-casal.

De acordo com Andrea, as mulheres não conseguem resolver as questões judiciais acerca do casal e dos filhos dos dois que passam a viver em conflito. “Elas vêm parar na delegacia já com crimes como ameaças, injúrias, ofensas e até mesmo lesão corporal”, disse a delegada, acrescentando que, após o registro do crime na delegacia, a equipe da DECCM encaminha a mulher para a Justiça para resolver as pendências do casal.

Ainda segundo a delegada, muitas vezes o ‘deixar para depois’ em se separar de um relacionamento conturbado está não só na dependência financeira, mas também na dependência emocional.

“Enquanto ela não quebrar os vínculos com esse companheiro ou ex-companheiro ela ainda vai continuar nessa dependência”, afirmou. Segundo a delegada, que assumiu a titularidade da DECCM em janeiro de 2015, a média de Boletins de Ocorrências (BOs) tem se mantido em 50 ocorrências por dia na especializada.

Justiça itinerante

Para facilitar o acesso das mulheres atendidas, ou não, pela DECCM, a Polícia Civil (PC) firmou uma parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM) e tornou disponível o ônibus ‘Justiça itinerante’. O serviço também está disponível para homens e funciona dentro do pátio da delegacia, na Avenida Mário Ypiranga Monteiro, no bairro Parque 10 de novembro, zona centro-sul de Manaus.

Segundo a titular da DECCM, a parceria entre a PC e o TJAM existe desde o início do ano passado e esta é a quarta ação fruto da parceria. A delegada afirmou que os atendimentos mais procurados são guarda de filhos, pensão alimentícia e divórcio.

O serviço inclui orientações jurídicas, gratuitas, para que o interessado possa ajuizar, sem advogados, ações no valor de até 20 salários mínimos nas áreas da família e cível. A ação iniciou, na manhã da última segunda-feira (3), e seguirá até o dia 31 deste mês, como parte das atividades em torno da campanha  “Outubro Rosa” relacionada à saúde da mulher.

VÍDEOS