Nos pênaltis, Fast se consagra campeão do 1º turno do Campeonato Amazonense

O Rolo Compressor superou os donos da casa, o Penarol, em Itacoatiara, e já garantiu presença na grande final da competição

Thiago Fernando

Manaus – Se favoritismo ganhasse partida, a bola nem precisaria rolar no Estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara, para que se definisse o campeão do 1º Turno do Campeonato Amazonense. Porém, no futebol, o jogo é decidido dentro das quatro linhas. Foi isso o que aconteceu na tarde desta quarta-feira (28), quando o Fast superou os donos da casa, o Penarol – equipe com melhor campanha no Estadual – nos pênaltis, ficando com o título. A conquista veio após um empate sem gols no tempo regulamentar e 14 cobranças, sendo a última, desperdiçada pelo atacante Kitó, camisa 16 do Leão da Velha Serpa.

Com o resultado, o Rolo Compressor já garantiu presença na grande final do Campeonato Amazonense e vagas na Copa do Brasil e Série D do Campeonato Brasileiro, caso o Estado tenha direito a duas vagas.

A final do 1º Turno iniciou, literalmente, quente. Logo de cara, o primeiro adversário de ambas as equipes foi a alta temperatura no horário da partida. Apesar disso, a torcida do Leão da Velha Serpa se fez presente em ótimo número no Estádio Floro de Mendonça.

Diferente do esperado, quem saiu para o ataque na primeira etapa foi o Fast. Aos seis minutos, o camisa 10 Edicleber obrigou o experiente goleiro Rascifran mostrar toda sua agilidade. Após dominar um chutão vindo de Labilá, o meia finalizou no canto esquerdo do arqueiro do Penarol, que espalmou para escanteio.

No minuto seguinte, quem salvou foi o lateral Emerson, que tirou em cima da linha, a finalização de Willian Saroa. Acanhado em campo, o Penarol apenas via o adversário chegando com perigo ao seu gol.

Aos 14 minutos, foi a vez do atacante Pimenta fazer um salseiro no lado esquerdo e parar em mais uma defesa de Rascifran.

Sem mostrar o bom futebol que o credenciou como favorito ao título, o Leão da Velha Serpa não conseguiu criar oportunidades na primeira etapa. Apagado em campo, o meia Railson foi o ponto negativo da equipe de Itacoatiara.

Aos 33 minutos, o Fast teve mais uma chance de abrir o marcador. Todavia, novamente, Rascifran conseguiu realizar uma bela defesa na finalização de Edicleber e colocou a bola para a linha de fundo.

Na volta para o segundo tempo, o clima deu uma abaixada, porém, o Fast manteve o mesmo ritmo. Melhor jogador da partida, o goleiro Rascifran realizou um milagre aos 14 minutos, quando salvou, em cima da linha, a finalização de Edicleber. O tempo passava e a partida se encaminhava para as penalidades.

Nos minutos finais, o Fast ainda ensaiou uma blitz, mas não conseguiu evitar o empate. A decisão foi para as penalidades. Nas cinco primeiras, ambas as equipes acertaram quatro cobranças. Nas primeiras alternadas, Edicleber e Leozinho falharam. Logo em seguida, o Fast levou a melhor, convertendo com o zagueiro Carlinhos Rocha e contou com o erro de Kitó para se sagrar campeão.

VÍDEOS