Felipão volta ao Palmeiras com ex-zagueiro como auxiliar e sem Murtosa

Esta será a terceira passagem do técnico Luiz Felipe Scolari pelo clube paulista

Estadão Conteúdo

São Paulo – O retorno do técnico Luiz Felipe Scolari ao Palmeiras para a terceira passagem pelo clube contará com uma grande mudança em comparação a todos os seus trabalhos anteriores. Aos 69 anos e com 36 anos de carreira, o treinador chegará ao clube sem o principal auxiliar. Murtosa não vai acompanhar o amigo de longa data.

O técnico Luiz Felipe Scolari (Foto: Reprodução/Palmeiras)

Os dois se conhecem há 35 anos e foram parceiros em vários trabalhos, como no próprio Palmeiras, na seleção brasileira e também em Portugal. Murtosa pensa em se aposentar e neste momento não vai fazer parte do trabalho de Scolari. O novo treinador do Palmeiras trará ao clube outros dois auxiliares, ambos também com passagens pela equipe no passado.

Um deles é Paulo Turra. O ex-zagueiro chegou ao Palmeiras em 2000, ano em que foi campeão da Copa dos Campeões e agora retorna à equipe. Turra começou a carreira de treinador há dez anos e passou principalmente por times do interior do Rio Grande do Sul e do Paraná, até se juntar ao estafe de Felipão no trabalho no Guangzhou Evergrande, da China.

O outro auxiliar esteve no Palmeiras no passado em outra função da comissão técnica. O antigo preparador de goleiros Carlos Pracidelli forma com Felipão uma longa parceria, inclusive mantida durante a Copa do Mundo de 2002, na Ásia. Ele agora será assistente do Palmeiras, junto com Turra. A dupla vai se apresentar ao clube já nesta sexta-feira.

Felipão só vai chegar ao Palmeiras na próxima semana, por estar em Lisboa. Até lá, a equipe será comandada pelo técnico dos juniores, Wesley Carvalho. O próximo compromisso do time, sob o comando do interino, será contra o Paraná, domingo, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro.

VÍDEOS