Enterro de vítimas é marcado por dor e emoção de familiares

Goleiro Christian Esmério foi sepultado no Rio de Janeiro sob o hino do clube. Ja os corpos de Bernardo Pisseta e Vitor Isaís foram para Santa Catarina.

Marcio Dolzan contato@jornaldezminutos.com.br

Mais três atletas do Flamengo que perderam a vida após o fogo consumir o alojamento em que viviam, no Centro de Treinamento do clube, foram enterrados ontem. Foram sepultados os corpos dos goleiros Christian Esmério, de 15 anos, Bernardo Pisetta, de 14, e do atacante Vitor Isaías, de 15.

O corpo de Christian Esmério foi enterrado por volta do meio-dia no cemitério do Irajá, na zona norte do Rio de Janeiro. Durante o velório, pelo menos 400 pessoas passaram pelo local – um ônibus fretado levou os amigos do atleta ao local. Antes do sepultamento, o pai do goleiro pediu que todos cantassem o hino do Flamengo e a mãe do jogador precisou ser amparada e medicada.
“Meu sobrinho foi muito feliz no Ninho. A carreira dele alavancou, mas, infelizmente aconteceu uma tragédia. Perdemos um grande jogador, um grande guerreiro”, disse aos repórteres Alan Silva, tio do garoto.

Os corpos dos outros dois atletas foram para Santa Catarina. O goleiro Bernardo Pisetta foi sepultado em Indaial e Vitor Isaías, o Vitinho, foi enterrado em Biguaçu.
Dois dos garotos sobreviventes da tragédia estão na expectativa de deixarem a UTI do Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, no Rio. Cauan Emanuel Nunes, de 14 anos, e Francisco Dyogo Alves, de 15, receberam, ontem, visitas de familiares, que expressaram otimismo na recuperação deles e contaram estarem alegres ao ver os meninos evoluírem.

VÍDEOS