Cueva faz tratamento, mas perderá parte de série decisiva do São Paulo em abril

Clube não dá prazo, mas lesões no músculo posterior da coxa esquerda levam de 3 a 4 semanas de recuperação

Estadão / Dez Minutos

Foto: German Falcon/EFE

São Paulo – O meia Cueva já está em tratamento intensivo para se recuperar do estiramento leve no músculo posterior da coxa esquerda. O São Paulo evita dar um prazo para o retorno do jogador peruano, mas uma lesão deste tipo costuma levar de três a quatro semanas para melhorar completamente.

Isso deixaria o atleta, que vem sendo o principal articulador no ataque da equipe (com gols e assistências), fora de alguns duelos decisivos. Para as duas partidas com o Linense, pelas quartas de final do Paulistão, e o jogo de ida da Copa Sul-Americana, contra o Defensa y Justicia, a presença do craque está praticamente descartada.

A partir daí, existe uma possibilidade remota. Caso o São Paulo avance no Estadual, teria a primeira partida pelas semifinais no dia 15 de abril e dois jogos contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil, nos dias 13 e 19. Por ser uma lesão muscular, é muito difícil acelerar o processo e apenas na próxima semana vai dar para saber um pouco melhor o período exato de recuperação.

Sem Cueva, o técnico Rogério Ceni pode utilizar na função o meia Thomaz, que foi contratado e será inscrito na segunda fase do Paulistão. “Foi uma honra ser escolhido pelo Rogério. Era impossível rejeitar ou deixar passar esta oportunidade, que é única, e por isso voltei. Ainda mais sendo um pedido do Rogério, né? É uma alegria muito grande e espero retribuir tudo isso dentro de campo”, disse o jogador.

VÍDEOS