Polícia Federal deflagra operação contra tráfico internacional de drogas

Manaus – A Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (13), a operação Betume, para desarticular uma organização criminosa ligada ao tráfico internacional de drogas em Manaus. De acordo com o delegado Rafael Caldeira, coordenador da ação e diretor do DRE no Amazonas, algumas prisões já foram feitas por agentes da PF.

Em nota, o órgão informou que, desde 6h, aproximadamente 100 policiais estão dando cumprimento a seis mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária, oito de busca e apreensão, sete de condução coercitiva, além de diversos mandados de sequestro e bloqueio de bens móveis, imóveis e contas bancárias. Os mandados são cumpridos em Manaus e Tabatinga, no Amazonas; Tomé-Açu, no Pará; e Curitiba, no Paraná.

Na manhã de hoje, em Manaus, os presos foram conduzidos para a Superintendência da Polícia Federal, no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus, onde estão sendo ouvidos.

Segundo o comunicado, as investigações foram conduzidas pela DRE/AM e apresentaram uma organização criminosa com fortes vínculos na região da tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia, local onde adquiriam a droga.

Conforme a PF, a quadrilha era chefiada por um peruano, que não teve a identidade revelada até o momento, mas foi preso em Manaus nesta manhã. Entre os presos também estão dois advogados do Amazonas, que colaboravam com as atividades ilícitas.

As investigações apontaram que a organização criminosa enviava grandes cargas de cocaína para o exterior no interior de maquinários, cilindros, tambores e outras peças de metal pesado, para burlar a fiscalização. Ainda conforme comunicado da Polícia Federal, a droga saía de Manaus para países na Europa, Ásia, África, Oceania e América do Norte, locais em que o quilo do entorpecente poderia alcançar valores superiores a 100 mil dólares.

No Brasil, segundo a PF, foram apreendidas diversas cargas de drogas que se encontravam em processo de exportação para países como Senegal e Austrália, sendo apreendidas também, mediante cooperação internacional, cargas que já haviam deixado o território nacional com destino ao México, Estados Unidos, Canadá e Reino Unido.

Os envolvidos serão indiciados pela prática dos crimes de tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

VÍDEOS