Homem é preso suspeito de abusar sexualmente de prima de 11 anos, em Manaus

Por Danilo Alves


 

 

Manaus – Um homem de 20 anos foi preso, preventivamente, nesta sexta-feira (7), acusado de abusar sexualmente da prima, uma criança de 11 anos, e transmitir doenças sexualmente transmissíveis a vítima. O crime ocorreu na residência em que eles moravam, no bairro Santa Etelvina, zona norte de Manaus. As informações são da delegada da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Juliana Tuma.

De acordo com a delegada, a criança deu entrada no Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz, na zona norte, no último domingo (3), em estado febril, após se queixar de dor de cabeça. Ela foi diagnosticada com herpes labial e, posteriormente, a vítima foi diagnosticada com herpes genital e outras DST´s.

A unidade hospital entrou em contato com a Depca, na última segunda-feira (4). A delegada informou que a criança contou à Polícia que sofreu abuso sexual e denunciou o suspeito.

Segundo Tuma, a criança relatou que em 21 de junho, à noite, o suspeito foi até o quarto onde ela dormia, colocou um travesseiro em sua boca e cometeu o abuso sexual.

“Ela (a criança) relata um único episódio, mas suspeitamos que não seja a única ocorrência. Recebemos esse registro na segunda-feira pela médica que acompanhou o caso, muito preocupada com o estado de saúde da criança, e fomos até a unidade hospitalar. A vítima nos relatou a autoria do crime e contou como tudo aconteceu. Segundo a criança, ela foi quase morta durante o abuso sexual porque o suspeito a sufocou”, disse a delegada.

Exames realizados pelo Instituto Médico Legal (IML) confirmam o abuso sexual e a ocorrência de DST´s. Segundo a delegada, ainda na segunda-feira, à noite, o suspeito foi até a Depca, espontaneamente, e negou o crime.

“Diante dos fatos irrefutáveis contra ele, na quinta-feira (7) ingressamos com o pedido de prisão preventiva que foi expedida, hoje (sexta-feira) pelo plantão criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM)”, disse Juliana Tuma. O suspeito foi preso na casa da tia, localizada na comunidade Bela Vista, no bairro Santa Etelvina.

O suspeito negou o crime e disse que a última relação sexual que teve foi quando ainda era menor de idade. “Eu não fiz nada. Não teria coragem de fazer nada contra ela e a Justiça provará que estou certo”, disse.

Conforme a mãe do suspeito, de 31 anos, o filho é acusado injustamente por conta de uma briga que a família possuí na Justiça em relação a residência que eles residem desde janeiro deste ano. A residência é fruto de herança familiar.

“Posso provar que ele estava comigo no interior na época do crime. Ele fez todos os exames e não foi constatado nada. Tudo isso é uma armação para nos privar do nosso direito de ficar com parte da casa”, disse a mãe do suspeito.

Ele será encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, onde permanecerá à disposição da Justiça.

VÍDEOS