Bolsa Família registra a entrada de 17 mil novos beneficiários no Estado

Por Gisele Rodrigues


Em 2016, mais de 17 mil novos beneficiários entraram no programa Bolsa Família no Amazonas, conforme a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas). Até junho deste ano, 368.891 pessoas receberam o benefício no Estado. Segundo a gerência de condicionalidades do progama da Seas, uma das razões é a crise econômica.

No interior do Estado foram pagos R$ 221 milhões este ano, enquanto que na capital o valor alcançou R$ 111 milhões. Em todo ano de 2015, mais de R$ 744 milhões foram repassados às famílias de baixa renda do Amazonas.

Além da crise, o crescimento do número de famílias atendidas, segundo a gerente de condicionalidades do Bolsa Família da Seas, Marta Monteiro, está ligado à retirada de cerca de 18% dos beneficiários que, conforme o levantamento da secretaria, não tinham perfil socioeconômico para receber o benefício. Monteiro explicou que com a saída dos beneficiários inaptos, outras famílias que estavam na fila conseguiram entrar para o programa.

“Muitas pessoas declaram só a renda assinada na carteira (de trabalho) e não declaram as rendas do marido e outras. Foi feito um cruzamento com a Receita Federal, com a Serasa, para pegar essas pessoas que ganhavam bem acima dos critérios do Bolsa”, disse a técnica.

A linha da extrema pobreza e de pobreza, instituída no Plano Brasil sem Miséria, que estabelece o limite de renda de acesso ao benefício, sofreu mudanças no início deste ano. Com o reajuste, a partir de junho deste ano poderão ter acesso ao benefício famílias com renda de até R$ 164 mensais por pessoa, o valor anterior era de R$ 154. Para fazer parte do programa, a família precisa estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

VÍDEOS