Sobe para 61 casos de sarampo notificados no Amazonas

Deste total, 58 são de Manaus, 1 de São Gabriel da Cachoeira, 1 de Anori e 1 de Humaitá. Quatro casos registrados na capital já foram confirmados

Com informações da assessoria

Manaus – A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) divulgou, nesta quarta-feira (28), por meio da Sala Estadual de Resposta Rápida para Surto de Sarampo, Boletim Epidemiológico que registra 61 casos notificados da doença no Estado. Deste total, 58 são de Manaus, 1 de São Gabriel da Cachoeira (a 852 quilômetros a noroeste de Manaus), 1 de Anori (a 195 quilômetros a oeste de Manaus) e 1 de Humaitá (a 590 quilômetros a sudoeste de Manaus).

Entre as medidas adotadas pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam), está a decisão de manter os Centros de Atenção Integral à Criança (CAICs) em funcionamento nesta quinta-feira (29), ponto facultativo no Estado. Também foram definidas unidades de referência em várias zonas da cidade para encaminhamento dos casos suspeitos, além de treinamento de profissionais de saúde em todo o estado.

Dos 61 casos notificados no Amazonas, 4 registrados em Manaus foram confirmados para sarampo e 3 descartados, sendo 1 de Anori e 2 da capital. Outros permanecem em investigação, incluindo o de São Gabriel da Cachoeira. De acordo com o Boletim da FVS, cerca de 76% dos casos notificados são referentes a crianças menores de cinco anos. Todos os casos confirmados são da zona Norte de Manaus.

Os casos confirmados foram por critérios laboratoriais. A primeira confirmação foi feita pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen). E, depois, pelo Laboratório Nacional de Referência de Sarampo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O laboratório da Fiocruz identificou, ainda, que o genótipo D8 encontrado nos casos confirmados em Manaus tem 100% de similaridade com o vírus que circula em Roraima e na Venezuela, embora todas as notificações sejam em amazonenses.

O diretor-presidente da FVS-AM, Bernardino Albuquerque, salienta que o fato do sarampo ser um vírus extremamente contagioso, a vacinação é a única forma de prevenção à doença. “Os dados demonstram que o público-alvo mais suscetível são crianças menores de cinco anos, por isso, é preciso sensibilizar os pais para que vacinem seus filhos e nos ajude a conter o surto”, destacou.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) montou um esquema para que todas as salas de vacina existentes nas UBSs possam oferecer o serviço de forma ininterrupta. Nesta quinta-feira (29), as ações de combate ao sarampo não serão interrompidas e que as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município.

No sábado (31), a população também pode buscar o serviço de vacinação nas unidades de horário ampliado, que funcionarão normalmente. O foco agora são crianças a partir de seis meses até os 5 anos, porém a vacina está disponível para quaisquer pessoas que busque os postos de vacinação existentes nas UBSs.

No feriado de Sexta-Feira da Paixão (30), segundo a prefeitura, as unidades não irão funcionar. A prefeitura informou que continua intensificando a vacinação contra o sarampo e reforçando as ações de combate à doença, iniciadas logo após o aparecimento dos primeiros casos suspeitos.

VÍDEOS