Vigilante é preso suspeito de estuprar e engravidar filha de 16 anos em Parintins

Por Jucélio Paiva


Manaus – Um vigilante de 36 anos foi preso suspeito de estuprar a filha, de 16 anos, e a enteada, de 13, em Parintins (a 369 quilômetros de Manaus). A adolescente de 16 anos está gravida e aponta o vigilante como o pai da criança, conforme afirmou o delegado Bruno Fraga, da 3ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Parintins. Um exame de DNA foi solicitado para verificar a suspeita. O homem negou o crime.

Conforme Fraga, as adolescentes contaram à polícia que os abusos iniciam quando elas completaram 10 anos de idade, quando ainda moravam em Manaus  com o suspeito.

De acordo com o delegado, o crime foi descoberto no início deste mês, quando a mãe das meninas descobriu que a adolescente de 16 anos estava grávida.

Segundo o delegado, no dia  9 deste mês, a mãe e as duas adolescentes foram até a delegacia denunciar o caso. Ainda segundo a polícia, os abusos teriam iniciado em 2010.

A adolescente de 16 anos relatou à polícia que foi violentada pela última vez em abril deste ano. “As duas vítimas nunca contaram nada porque sempre eram ameaçadas de morte pelo vigilante. Tendo ele inclusive, ameaçado matar a família toda caso elas o denunciassem”, comentou Fraga.

A  adolescente de 13 anos relatou em depoimento que começou a sofrer abusos do vigilante aos 10 anos.  “A enteada conta que o vigilante acariciava as partes íntimas dela, o que já caracteriza abuso sexual”,  disse o delegado.

 Gravidez

De acordo com o delegado Bruno Fraga, a adolescente de 16 anos descobriu a gravidez a menos de um mês e apontou o vigiliante como o pai.

Segundo o delegado, um exame de DNA foi solicitado, para confirmar se o bebê é filho do suspeito.

 Prisão

O vigilante foi preso na tarde desta sexta-feira (15), em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pelo juiz Fábio Olinto, da 1ª Vara de Parintins. Na delegacia ele negou ter estuprado a filha e a enteada.

O homem foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável contra a filha e enteada. Na manhã de sábado (16), ele deve seguir para a Unidade Prisional de Parintins, segundo explicou o delegado Bruno.

VÍDEOS