Educandos: vítimas vão receber quatro toneladas de alimentos

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, disse que os alimentos arrecadados durante o Réveillon Solidário serão doados para 735 famílias cadastradas pela Prefeitura

Jucélio Paiva contato@jornaldezminutos.com.br

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, disse, na tarde de ontem, que as quatro toneladas de alimentos arrecadados durante o Réveillon Solidário serão doados para 735 famílias cadastradas pela Prefeitura e que foram atingidas durante o incêndio no bairro Educandos, na zona sul.

Até agora, mais de 157 mil itens já foram arrecadados desde o início da campanha #ManausSolidaria, conforme informou, ontem, a primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko.

Mais de 157 mil itens já foram arrecadados desde o início da campanha #ManausSolidaria, informou a primeira-dama Elisabeth Valeiko (Foto:Yago Frota/Divulgação)

A prima-dama destacou o “show de solidariedade” das pessoas que doaram os alimentos nos três locais de festas de Réveillon (Ponta Negra, Shopping Phellipe Daou e Educandos), onde mais de 250 mil participaram e doaram, nas zonas leste, sul e oeste da capital. “É incrível a vontade das pessoas serem solidárias. Temos quatro toneladas de alimentos que serão distribuídos a todas as vítimas do Educandos”, disse.

Os mantimentos, entre alimentos, roupas e outros objetos, passam por triagem e são distribuídos pelo Fundo Manaus Solidária, na sede da Casa Militar, na Avenida Padre Agostinho Caballero Martin, no bairro Compensa, zona oeste da capital de Manaus.

Documentos
Cerca de 150 certidões, entre nascimento e casamento, e 92 identidades já foram entregues às vítimas de incêndio no bairro Educandos, na ação itinerante do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). Na tarde de ontem, estava prevista a entrega de mais 56 certidões.

Segundo o gerente das unidades de Pronto-Atendimento ao Cidadão (PAC), Wanderley Feitosa, a equipe da Sejusc está fazendo as entregas nos abrigos onde estão instaladas as famílias. “Diariamente, entregamos uma média de 50 documentos numa parceria com o Instituto de Identificação”, disse.

VÍDEOS