Candidatos do concurso da Seduc fazem ato no MP pedindo anulação de provas

Irregularidades como provas trocadas, candidatos sem salas e lacres violados foram denunciadas à polícia. Candidatos pretendem entrar com liminar na Justiça

Édria Caroline

Manaus – Cerca de 50 candidatos do concurso público da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) estiveram na sede do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), na manhã desta quarta-feira (11), para pedir a anulação das provas, aplicadas no último domingo (8), e a retirada do Instituto Acesso, organizador do certame. Candidatos denunciaram diversas irregularidades no concurso, como provas trocadas, candidatos sem salas e lacres violados.

Cerca de 50 candidatos do concurso se reuniram na frente do MPE, na manhã desta quarta-feira (Foto: Raquel Miranda)

Natália Sabatine, 26, candidata a vaga de merendeira, contou que presenciou diversas irregularidades na Escola Estadual Antônio Encarnação Filho, no bairro Lírio do Vale, zona oeste da capital. “As pessoas entravam com bolsas e tinham livre acesso ao celular, pois não havia fiscalização. Cinco alunos começaram a prova antes do horário permitido e não houve nenhuma atitude por parte dos fiscais da sala. Essa prova tem que ser anulada”, disse.

Candidato a vaga de professor, Guilherme Faial, 26, um dos organizadores da manifestação, também relatou irregularidades durante a aplicação das provas, na Escola Municipal Vicente Mendonça Junior, no bairro Grande Vitória, zona leste. “Na minha sala os fiscais discutiram sobre a competência de cada um, eu recebi vídeos feitos de celular do momento da aplicação da prova, é um absurdo. Temos registros, provas suficientes para que essa prova seja anulada”, explicou Guilherme.

Os candidatos pretendem entrar com uma liminar antes do dia 22 de julho, data prevista para reaplicação da prova do Ciclo Regular (1° ao 5° ano). Mas, para a candidata Nayara Teixeira, 22, se a prova do Ciclo Regular vazou, todas vazaram, já que as questões eram as mesmas. “As questões das provas de Ensino Regular (ensino médio) eram as mesmas das provas do Ciclo Regular. O que difere são as questões específicas. Então por que umas foram anuladas e as outras não?”, questionou a candidata.

Candidatos denunciam irregularidades na aplicação das provas (Foto: Raquel Miranda)

Segundo os próprios candidatos, as irregularidades não aconteceram apenas na aplicação de provas na capital. No município de São Gabriel da Cachoeira (a 852 quilômetros a noroeste de Manaus), as provas chegaram ao local de aplicação por um mototáxi.

Embora a Polícia Civil (PC) tenha recebido diversas denúncias relacionadas à aplicação das provas, a Seduc decidiu que o Instituto Acesso deve reaplicar apenas a prova para cargo de Professor de Ensino Regular – 20 horas, que recebeu 7 mil inscrições, no dia 22 deste mês. O Instituto divulgará, nos próximos dias, os locais e horários para a realização do certame no seu site.

A assessoria de comunicação do MPE informou que a promotora de Justiça da área de educação, Delisa Ferreira, vai receber representantes dos candidatos para explicar como o órgão deve proceder diante da situação. Além disso, o MPE já está recebendo, desde a última terça-feira (10) informações da Seduc referente a aplicação das provaa do concurso em todo o estado.

Na terça-feira (10), a Coordenadoria de Pessoal do Ministério Público de Contas do Amazonas (MPC-AM) ingressou com uma representação junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) pedindo a suspensão do concurso público da Seduc.

Confusão no Concurso da Seduc neste fim de semana em Manaus

Confusão no Concurso da Seduc neste fim de semana em Manaus

Posted by D24am on Sunday, July 8, 2018

Concurso público

O concurso público da Seduc oferece 8,1 mil vagas, na capital e no interior do Amazonas, para mais de 238 mil inscritos. A maioria das vagas são para o cargo de professor, somando 7.096, dentre as quais, 6.499 vagas serão para professores do regime de 20h semanais e 597 para professores de 40h.

São oferecidas ainda 600 vagas para o cargo de merendeiro, 191 vagas para pedagogos, 108 vagas para assistentes técnicos, 37 vagas para assistentes sociais, 36 vagas para psicólogos, 50 para bibliotecários, 40 para nutricionistas, sete vagas para engenheiros, cinco vagas para contadores, três para fonoaudiólogos e duas para estatísticos.

VÍDEOS