Amazonense morre após ser alvo de emboscada em estrada na Venezuela

Um parente de Amaury, o funcionário público Paulo Rocha, 53, confirmou a morte e disse que ele foi alvo de uma emboscada. Essa era a primeira vez que Amaury iria viajar de férias à Venezuela

Girlene Medeiros

Manaus – O amazonense Amaury Castro da Silva, de idade ainda não divulgada, foi morto, com um tiro que atingiu o coração dele, na noite do último sábado (13), após ter sofrido um assalto na estrada para Puerto Ordaz, na região norte da Venezuela. Um parente de Amaury, o funcionário público Paulo Rocha, 53, confirmou a morte e disse que ele foi alvo de uma emboscada. Essa era a primeira vez que Amaury iria viajar de férias à Venezuela.

Amaury Castro da Silva era funcionário da Rico Linhas Aéreas e a empresa estava buscando viabilizar o transporte do corpo dele até o momento da publicação desta matéria (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo Paulo, que é tio da esposa de Amaury, Bárbara Rocha, também de idade não divulgada, Amaury saiu com a esposa e os dois filhos, um rapaz, que tem mais de 18 anos, e uma adolescente, de 16 anos. Com base no relato da sobrinha, feito por um telefone emprestado na Venezuela, o funcionário público disse a família estava em comboio formado por, pelo menos, seis carros. O comboio era formado por pessoas que já tinham experiência em fazer a viagem terrestre a Puerto Ordaz, segundo informou o funcionário público.

Quando o comboio passou em uma região, próximo à cidade de San Felix, que faz limite geográfico com Puerto Ordaz, por volta de 23h, assaltantes armados com armas de fogo e, em carros, assaltaram os viajantes. Segundo o funcionário público, os assaltantes “fecharam” o comboio. Os demais carros conseguiram fugir, mas os assaltantes conseguiram jogar o carro de Amaury para o acostamento da estrada. Rocha afirmou que os viajantes foram perseguidos e ele foi baleado com um tiro em um dos braços que atravessou o membro e atingiu o coração.

Da família, segundo Paulo, os assaltantes roubaram roupas, passaportes, celulares e dinheiro, cuja quantia não foi divulgada. Para Paulo, o comboio sofreu uma emboscada e os assaltantes estavam escondidos e aproveitaram o momento em que os carros passavam para atacar. De acordo com o funcionário público, Amaury era funcionário da Rico Linhas Aéreas e a empresa estava buscando viabilizar o transporte do corpo dele até o momento da publicação desta matéria.

Segundo Paulo, há dificuldades para buscar o corpo de Amaury já que as aeronaves de empresas no Brasil têm que respeitar limites e não podem voar no espaço aéreo da Venezuela sem autorização prévia. “Estão tentando fretar um avião da Venezuela para trazer o corpo para o Brasil, mas tudo ainda está sem definição”, disse Rocha, acrescentando acreditar que o corpo de Amaury está em um hospital de San Felix ou em um Instituto Médico Legal (IML) da cidade venezuelana.

Paulo afirma, ainda, que a Secretaria Extraordinária de Relações Institucionais (Seeri), do governo de Roraima, está dando apoio à família de Amaury, para o transporte do corpo do amazonense. A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado de Comunicação Social (Secom), do governo roraimense, para obter mais detalhes sobre esse apoio e aguarda retorno.

Ainda segundo Paulo, a sobrinha dele, Bárbara, e os filhos, estão retornando com o corpo para Boa Vista, em Roraima. Rocha afirmou, também, que a sobrinha prestou depoimento sobre o ocorrido em uma delegacia de San Felix. Além disso, segundo o funcionário público, o governo brasileiro está lidando com o governo da Venezuela para viabilizar, também, o transporte do corpo de Amaury.

Na página do Facebook da empresa, a Rico Linhas Aéreas expressou os pêsames pela morte: “É com grande pesar que informamos o falecimento do nosso grande amigo Amaury Castro que foi morto nessa noite em tentativa de assalto numa estrada da Venezuela, quando viajava de férias com a família”.

A reportagem também entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores e aguarda posicionamento sobre o apoio que o governo brasileiro está dando aos familiares de Amaury.

VÍDEOS