Eduardo Braga destaca importância da eleição para o futuro do Amazonas

Braga salientou que a eleição suplementar é histórica, pois se trata de uma reparação de erro ocorrido na eleição de 2014

Asafe Augusto/ redacao@diarioam.com.br

Para Eduardo Braga , a eleição, além de corrigir uma fraude ocorrida em 2014, vai decidir o futuro do Estado para os próximos dez ou 15 anos(Foto: Sandro Pereira)

Braga salientou que a eleição suplementar é histórica, pois se trata de uma reparação de erro ocorrido na eleição de 2014. O ex-governador José Melo (PROS) e Henrique Oliveira (SD), foram cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por compra de votos.  “Eles não fraudaram só a eleição, mas fraudaram a esperança do povo, quando deixaram a saúde chegar à maior crise da história do Amazonas, quando deixaram o desemprego tomar conta do interior e da capital, quando deixaram a segurança pública alcançar o caos que alcançou”, afirmou Braga, ao ressaltar a importância do pleito.

Para ele, a eleição, além de corrigir uma fraude ocorrida em 2014, vai decidir o futuro do Estado para os próximos dez ou 15 anos. “É importante que o eleitor preste atenção nas propostas e faça a reflexão de quem traz a melhor opção para combater o caos no Amazonas. Nós nos colocamos como uma administração que tem pulso firme e energia para solucionar os problemas na capital e interior do Amazonas. Eu creio que o Estado tem jeito e, para isso, apresentamos o nosso programa emergencial”, disse.

Braga citou problemas pontuais que precisam ser revistos e afirmou que pensa em reativar programas que implanto quando esteve no governo, como Jovem Cidadão, Amigos da Saúde e Prosamim.  “A saúde está um caos e, para melhorar isso, vamos reabastecer as unidades com remédios, olhar para a parte de cirurgias, criar mutirões para acabar com as filas. Vamos retomar o programa Jovem Cidadão para tirar as crianças e adolescentes das ruas, que estão à mercê dos traficantes”, disse.

O candidato afirmou que pretende, se for eleito, reduzir o Imposto sobre Circulação de mercadorias e Serviços (ICMS) de produtos como arroz, feijão, leite, sal, açúcar, gás de cozinha, óleo diesel e demais combustíveis para, baratear o custo de vida das pessoas e aumentar o consumo no Estado.

Para o senador, a segurança pública será uma das prioridades do governo. Ele afirmou que o seu programa emergencial de governo prevê a valorização dos policiais civis e militares e o reequipamento das delegacias de polícia.

“Vamos colocar a polícia nas ruas enfrentando ativamente o crime organizado, dando à família amazonense a paz para conviver. Vamos retomar o controle do Estado e deixar a vida das pessoas mais segura”, disse.

Criticando os problemas vividos em áreas essenciais do Estado, Eduardo Braga disse que ele e o candidato a vice-governador, Marcelo Ramos (PR), não farão uma gestão que, segundo ele, abandona projetos que beneficiam a população.

 

VÍDEOS