Agente penitenciário tem prisão preventiva decretada em audiência de custódia

Carla Albuquerque – DEZ Minutos / portal@d24am.com

Manaus – O agente penitenciário Hermes Alberto Urgarte Júnior teve a prisão em flagrante convertida em preventiva. A conversão foi assinada pela juíza de Direito plantonista Sanã Almendros, na tarde de segunda-feira (6), durante audiência de custódia. O suspeito vai responder pelos crimes de tráfico de drogas e facilitação de entrada de celular em unidade prisional no Batalhão de Guardas da Polícia Militar, no Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus. As informações constam no site do Tribunal de Justiça do Amazonas.

Hermes foi preso no último domingo (5), pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), ao tentar entrar na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, com 16 celulares, drogas e vários outros objetos ilícitos. Em depoimento à polícia, o agente informou que receberia R$ 1 mil para entregar o pacote ao detento Jones dos Remédios Martins, o Bactéria, condenado por latrocínio. O suspeito já havia, há duas semanas, recebido R$ 100 para entregar um celular ao mesmo preso.

Na tarde de segunda-feira, a juíza converteu a prisão em flagrante em preventiva justificando que o crime praticado pelo agente penitenciário foram graves e pela possibilidade de reiteração delitiva. “Por ser agente penitenciário e possuir nível superior, determino que seja recolhido ao Batalhão de Guardas”, consta no documento.

VÍDEOS