Produção amazonense é a única do Norte a ser contemplada pela Ancine

Tiago Melo / portal@d24am.com


Manaus – A Agência Nacional do Cinema (Ancine) divulgou, nessa terça-feira (20), a lista com o resultado final da chamada pública do programa ‘Brasil de Todas as Telas’, que contemplou 88 propostas de desenvolvimento de roteiros para obras audiovisuais seriadas e não seriadas de longa-metragem.

A lista dos selecionados tem projetos apresentados por produtoras independentes espalhadas por 15 Estados, dos quais, apenas um representa o Estado do Amazonas e toda a Região Norte: é o caso de ‘Maria’, da Artrupe Produções Artísticas, que receberá o investimento de R$ 100 mil.

Ao todo, os recursos do Fundo Setorial do Audiovisual, cerca de R$ 10 milhões, serão investidos no desenvolvimento de 53 projetos de longa-metragem (39 de filmes de ficção, cinco filmes de animação e nove documentários) e de 35 projetos para TV (18 séries de ficção, 11 de animação, quatro séries documentais e um formato).

De acordo com o idealizador do projeto, Diego Bauer, ‘Maria’ conta a história de uma jovem, de cerca de 20 anos, e sua mãe que sofrem um trauma em relação ao pai. “O filme explora a forma como cada uma lida com esse trauma. Enquanto Maria, a jovem, passa a viver a vida de maneira mais aberta, a mãe se torna triste e reclusa”, explicou o cineasta.

Segundo ele, o repasse será destinado à contratação de profissionais de qualidade especializados na criação e desenvolvimento de roteiros. Vale destacar que ‘Maria’ já conta com o argumento de Pâmela Martelli, uma profissional de São Paulo, de fora da Artrupe.

“Tivemos uma conversa inicial muito produtiva com a Pâmela. Ela, logo de cara, compreendeu bem a proposta e a ideia que tínhamos em mente. Juntos, trouxemos para o projeto um diálogo antenado com as questões atuais sobre feminismo e emponderamento da mulher”, afirmou o realizador audiovisual.

Afeito à ideia de ‘Maria’, Bauer revela que, ainda que o projeto não tivesse sido aprovado, ele teria sido levado adiante, mesmo que isso não acontecesse em 2017 e não como um longa-metragem.

“A ideia, antes do edital, era fazer um curta, trabalhar com um escopo menor e apresentar uma versão bem reduzida do que é hoje. Como é uma história bem bacana, que até conversa com meu trabalho anterior (‘O Tempo Passa’, lançado este mês no YouTube), de certeza que não seria abandonada”, comentou ele.

Bauer ressaltou, ainda, que provavelmente assinará a direção do filme, que ainda não tem data definida para o início das filmagens, e que deve contar com o auxílio de Martelli na versão final do roteiro.

VÍDEOS