Método que descobre sexo do bebê com apenas oito semanas atrai grávidas

Apesar do exame já existir em Manaus há pelo menos dez anos, muitas mamães ansiosas não sabem da existência do método que pode ser feito a partir da oitava semana de gestação

Édria Caroline

Manaus – Gestante pela segunda vez, a gestora em Recursos Humanos Monah Almeida, 27, está ansiosa para saber o sexo do bebê. Mas pelo exame mais comum realizado pelas gestantes, a gestora em RH teria que passar por mais algumas semanas de ansiedade, já que só é possível identificar o sexo do bebê através do exame ultrassom a partir do quarto mês de gravidez e ela ainda está na sétima semana de gestação.

Apesar do exame já existir em Manaus há pelo menos dez anos, muitas mamães ansiosas não sabem da existência do método (Foto: Reprodução/Internet)

Recentemente, Monah descobriu que pode saber o sexo do bebê que espera a partir dos dois meses de gravidez através do exame de sexagem fetal. “Vou fazer assim que completar nove semanas porque estamos (ela, o marido e a filha) muito ansiosos e tudo o que queremos comprar ou é azul ou rosa”, afirma.

Apesar do exame já existir em Manaus há pelo menos dez anos, assim como Monah, muitas mamães ansiosas não sabem da existência deste que pode ser feito a partir da oitava semana de gestação. “O exame é feito através de uma amostra de sangue da mãe, a mesma não necessita estar em jejum. A análise detecta a presença ou ausência do cromossomo sexual (DNA) masculino”, explica a diretora de análises clínicas, Fabiane Vasconcelos.

Grande parte dos laboratórios em Manaus faz esse tipo de exame que é realizado por um técnico em patologia, que faz a coleta do sangue da mãe e por um farmacêutico bioquímico. O material colhido segue para análise fora do Estado e o resultado é entregue em até 7 dias úteis. O exame custa, em média, R$ 300.

VÍDEOS